Bancos e fintechs oferecem seguro para transações indevidas

Por Carla Matsue, Valor Investe

Os seguros cobrem valores feitos em transações fraudulentas feitas sob violência ou coação

Com o número de golpes e crimes envolvendo transações bancáriascrescendo cada vez mais uma alternativa para não sofrer um prejuízo tão grande é contratar um seguro transação

Bancos e fintechs já disponibilizam esse serviço, mas vale ressaltar que dentre os produtos avaliados, nenhum cobre golpes cibernéticos envolvendo qualquer tipo de transação que não tenha sido feita sob violência, ameaça ou coação.

Veja as ofertas disponíveis:

Itaú

Clientes Itaú Unibanco podem contratar o seguro “Transação Protegida” que garante a devolução de valores referentes às transferências efetuadas em casos de sequestro. A contratação pode ser feita pelo site ou aplicativo do banco e o pagamento pode ser feito via Pix, DOC e TED e TEF. 

O custo varia de R$ 2,90 a R$ 7 mensais e está disponível para os correntistas pessoa física, com contratação diretamente pelo app. 

Os limites de cobertura começam em R$ 10 mil e vão até R$ 30 mil, dependendo do segmento do cliente e do plano contratado. 

O seguro do Itaú é específico para situações em que a vítima é obrigada a realizar as transações com restrição de liberdade – portanto, não oferece cobertura para casos de fraudes e golpes envolvendo engenharia social (quando o consumidor é enganado por golpistas) ou após roubo ou furto do celular

Também há cobertura de morte ou sequela permanente do segurado como consequência do crime

Santander

No caso do Santander, o seguro oferece duas coberturas diferentes. A primeira é para transferências protegidas, que cobre TEDs, DOCs, PIXs e quaisquer outros tipos de transações que tenham sido realizadas sob coação e violência, como é o caso de sequestros, assaltos e outros crimes violentos. 

A segunda cobertura envolve compras que os criminosos podem coagir a vítima a fazer durante o crime. O reembolso pode ser requerido em até 7 dias após a compra

O Santander também cobre valores decorrentes de assaltos, de acordo com Paolla Gray Caldas, superintendente executiva de Seguros do Santander. Em dezembro, por exemplo, 90% das coberturas pagas aos clientes foram referentes a assaltos. 

O banco oferece três coberturas diferentes, que variam o preço e o valor reembolsado: 

Essencial: R$ 9,99 por mês, com reembolso de R$ 3.500 para transações e R$ 1.000 em compras; 

Mais: R$ 18,99 por mês, com reembolso de R$ 8.000 para transações e R$ 2.000 em compras; 

Completo: R$ 24,99 por mês, com reembolso de R$ 20.000 para transações e R$ 3.000 em compras. 

A contratação só pode ser feita pelo aplicativo ou site do banco os valores de reembolso são anuais, ou seja, ainda que um cliente do seguro Completo sofra quatro crimes no ano, o valor máximo reembolsado será de R$ 20.000. O pagamento do sinistro é realizado, em média, três dias após o envio dos documentos. 

Mercado Pago

Os clientes do Mercado Pago também podem contratar seguro para saques e transferências sob coação com PIX e QR code. O usuário pode usar o seguro a partir do dia seguinte à contratação, após 24 horas estará disponível dentro do app o certificado, as informações de como abrir o sinistro e como utilizá-lo. 

De acordo com Michelle Brito, chefe da área de Insurtech do Mercado Pago, para acionar o seguro, normalmente são solicitados RG, CPF, comprovante de endereço e extrato da conta

Criado em parceria com a BNP Paribas Cardif, o seguro está disponível em dois planos e cobre ocorrências como roubo, furto, saque e transferência por coação (inclusive as que forem feitas por código QR ou Pix), proteção de compras, morte e invalidez em decorrência de crime, assistência funeral e capitalização. O primeiro no valor de R$ 3,15 mensais, e o segundo de R$ 4,50 por mês, e cobrem R$ 5.000 e R$ 10.000, respectivamente.

“É importante destacar que o usuário precisa respeitar o limite máximo de tempo estabelecido entre o dano sofrido e a notificação do caso em cada uma das situações previstas pelo plano contratado, que podem ser encontrados na opção “O que eu faço se preciso usar o seguro” dentro do App do Mercado Pago na área seguros”, ressalta Brito. 

A liberação dos valores aos segurados costuma ser concluída em um prazo de até 30 dias após a abertura do sinistro e repasse dos documentos solicitados pela seguradora. 

Não existe limite de utilização, mas existe o limite de importância segurada, que varia com as coberturas, de acordo com o plano contratado. 

O seguro pode ser contratado diretamente da conta digital, dentro do aplicativo. A validação do serviço e a possibilidade de começar a utilizá-lo costuma levar em torno 30 segundos. 

Bradesco

Em 2021, o Bradesco Seguros lançou o Seguro Transações, a proteção é destinada a correntistas do banco e tem como objetivo garantir o seguro em caso de transações indevidas, realizadas por terceiros, em situações como perda, furto simples, furto qualificado ou roubo do dispositivo móvel, e/ou coação sofrida pelo segurado. 

Assim, consumidores têm acesso a coberturas, em casos de operações indevidas via PIX, Transferências, TED, DOC, pagamentos de boletos e recarga de crédito em telefonia móvel, desde que as transações tenham sido feitas sob coação ou violência.

O serviço oferece planos a partir de R$ 8,99 mensais e com limites começando em R$ 20 mil.

C6 Bank

Recentemente, o C6 Bank também lançou sua modalidade de seguro para contas. Oferecido em parceria com a Zurich com mensalidades que variam entre R$ 1 e R$ 20, o serviço pode ser personalizado de acordo com o perfil do cliente. 

O produto cobre prejuízos decorrentes de transações via Pix, compras no crédito e débito e saques feitos sob ameaça, coação ou sequestro, além de compras feitas com cartão roubado.

O serviço do C6 pode ser contratado por todos os clientes, através do aplicativo e está disponível para clientes pessoa física e jurídica. O serviço passa a valer 24h após a contratação e as informações para abrir o sinistro estão disponíveis no app. 

Além de oferecer a assistência patrimonial, o Seguro C6 Conta oferece, em parceria com a Memorialatendimento psicológico para vítimas de furto ou roubo qualificado, em uma iniciativa voltada para dar apoio emocional diante de situações de violência. 

Portanto, ainda que existam diferentes ofertas de seguro para transações disponíveis no mercado, nenhuma das opções analisadas cobre valores perdidos em golpes de internet, onde o usuário é enganado e convencido a fazer alguma transferênciaOs reembolsos só serão feitos em situações onde o cliente é exposto a alguma ameaça, violência ou coação. Lembre-se disso.

Quer uma dica?

A segunda turma do curso de Insurtech e Inovação em Seguros em 8 aulas vai começar no dia 16 de agosto. Saiba mais clicando aqui ou acessando https://cursos.insurtechbrasil.com

ARTIGOS SIMILARES

Advertisment

POPULARES