Delivery faz aumentar procura por seguro contra acidentes para entregadores

A cada 100 mil habitantes, 22 morrem no trânsito, no Brasil. Acidentes envolvendo motociclistas representam mais de um terço desses óbitos. Estima-se, inclusive, uma morte a cada 100 motos, anualmente. Os dados são do boletim Radar, do Instituto de Pesquisa Econômico Aplicada (Ipea), que coloca o país na quinta posição entre as nações com vítimas de trânsito, atrás da Índia, China, Estados Unidos e Rússia. Com o aumento no número de motociclistas em aplicativos de entrega, as seguradoras têm registrado uma corrida diferente das tradicionais: procura por proteções contra acidentes e seguros de vida.

Segundo o Ipea, 1,4 milhão de pessoas trabalham no setor de transporte de passageiros e entregas. As mudanças no mercado de trabalho ajudam a explicar esse dado. Com o aumento no número de trabalhadores informais e redução na renda, utilizar os aplicativos para ter uma remuneração virou opção.

As seguradoras têm percebido maior procura por produtos que aumentem a segurança nos deslocamentos. Essa busca se dá tanto pelos profissionais autônomos quanto pelas empresas de entregas, que buscam formas para reter os prestadores de serviço em suas plataformas. Na IZA Seguradora, o número de clientes registra crescimento de 30% a cada mês, amparando a demanda reprimida de entregadores e empresas que trabalham neste segmento. Além de realizar venda direta aos clientes, a IZA também atende empresas e corretores de seguros de forma personalizada. 

A insurtech possui parceria com algumas das principais empresas de entregas por aplicativo do país. A tecnologia, coberturas e processo de atendimento da IZA são diferenciais. Para esses clientes, a seguradora oferece um modelo intermitente, no qual o segurado possui cobertura durante uma entrega específica ou por dia de trabalho (independente da quantidade de entregas).

– O primeiro modelo é muito interessante para o mercado de delivery – lojas online e restaurantes. Nele, o entregador fica protegido durante todo o período necessário para realizar a viagem e, geralmente, a proteção é paga pelas empresas de delivery. Já o segundo, é ideal para quando o entregador deseja uma proteção full time, não somente no período em que estiver trabalhando –, avalia Gabriel de Ségur, CEO da IZA Seguradora.

Em caso de ocorrência de sinistro, toda a comunicação é feita pelo aplicativo, sem a necessidade de intermediação com corretores de seguros ou com a empresa de delivery. Isso é possível através do investimento em tecnologia de ponta e integração via API (Application Program Interface) com aplicativos terceiros, que permite a troca de arquivos automática entre a empresa contratante e a seguradora.

– Uma grande preocupação das empresas está relacionada com a burocracia e a necessidade de fazer a ponte entre o segurado e a seguradora no momento do sinistro. No caso da IZA, analisamos automaticamente as informações com base na integração com o nosso banco de dados, algo que não ocorre no mercado tradicional. Todo o processo é feito pela IZA, inclusive o pagamento diretamente aos prestadores de serviço (hospitais, clínicas, laboratórios), sem a necessidade de reembolsos, por exemplo – destaca.

Os entregadores têm direito a uma apólice no valor de R$ 30 mil, para utilizar entre quatro coberturas em caso de acidentes (atendimento médico, hospitalar e odontológico; incapacidade temporária; invalidez permanente; e morte), além de R$5 mil extras para a assistência funeral. O valor é usado como uma poupança, na qual o segurado tem autonomia para utilizar a proteção financeira de acordo com a necessidade do seu sinistro. O CEO da insurtech ainda lembra que a empresa fez um estudo minucioso para contemplar essas coberturas, que são importantes para o público segurado.

De acordo com Gabriel de Ségur, as seguradoras tradicionais não possuem cobertura completa para esse perfil de cliente porque não querem se expor ao risco desse modelo de trabalho. Dessa forma, diz, despesas médicas, hospitalares e diária de incapacidade temporária têm sido uma exclusividade da IZA.

Quer uma dica?

A segunda turma do curso de Insurtech e Inovação em Seguros em 8 aulas vai começar no dia 16 de agosto. Saiba mais clicando aqui ou acessando https://cursos.insurtechbrasil.com

ARTIGOS SIMILARES

Advertisment

POPULARES