Seguradora cresce 300% após lei de proteção a entregadores

No primeiro mês de vigência da lei n° 1.665/2020, que determina às empresas de delivery a contratação de seguro de vida aos entregadores, a IZA Seguros registrou aumento de 300% no número de contratos firmados com apps de entrega, impacto que elevou o faturamento em outros 300%. A boa fase da insurtech também se reflete em investimentos. No final do ano passado, ao encerrar a segunda rodada de captação, a seguradora digital conseguiu levantar R$ 10,6 milhões.

Até o momento, com as duas rodadas de investimentos, a IZA recebeu R$ 17,9 milhões. De acordo com Amanda Nespatti, cofundadora e head de clientes, parcerias e marketing, o uso dos investimentos já está em andamento e o objetivo é acelerar a expansão em vendas, distribuição, aprimorar recursos tecnológicos e a jornada do cliente, além de desenvolver novos produtos que serão lançados ainda neste ano.

– O ambiente de negócio para o mercado segurador nunca foi tão propício. Estamos vivendo o momento perfeito: regulador promovendo inovação, investidores com apetite, insurtechs com novos produtos e demanda reprimida. Este ano será muito bom para as insurtechs no Brasil, assim como foi em 2021 –, destaca Nespatti, revelando que a seguradora digital prepara uma rodada série A ainda para este ano.

O modelo de contrato de trabalho por jornada tem estimulado a adesão de empresas, principalmente no segmento de transporte, entrega e logística. Nele, a proteção contratada fica ativa durante um dia inteiro ou enquanto durar a prestação do serviço. Nesse ritmo de crescimento, Nespatti acredita que a seguradora digital deixará o sandbox da Susep ainda neste ano, superando a marca de 70 mil clientes segurados. A IZA também expande seu principal seguro por meio de vendas indiretas para o consumidor, firmando parcerias com empresas no modelo B2B2C.

A IZA recebeu autorização para entrar no mercado após a primeira rodada do sandbox regulatório da Susep, com o propósito de oferecer seguro de vida a um preço acessível e democratizar o acesso ao público que não recebe atenção de seguradoras tradicionais e conservadoras. Por um valor mensal de R$ 29,90, o plano inclui quatro coberturas em caso de acidentes, com valor total de R$ 30 mil, e dá direito a despesas médicas, hospitalares e odontológicas; diárias por incapacidade temporária; indenização por invalidez permanente e morte acidental, além de um valor adicional de R$ 5 mil para custos com assistência funeral.

Quer uma dica?

A segunda turma do curso de Insurtech e Inovação em Seguros em 8 aulas vai começar no dia 16 de agosto. Saiba mais clicando aqui ou acessando https://cursos.insurtechbrasil.com

ARTIGOS SIMILARES

Advertisment

POPULARES